terça-feira, 16 de setembro de 2014

BLAKE E MORTIMER



A edição do novo álbum da série Blake e Mortimer está programada para 5 de Dezembro próximo. Será o 23º tomo da mesma e intitular-se-á "Le Bâton de Plutarque". Desta vez, teremos André Juillard como responsável pelo desenho e Yves Sente como autor do argumento, ainda que acompanhado pelo eclético Etienne Schréder que também se dedicou à tarefa de traduzir os esboços em desenhos pintados. Uma grande equipa, portanto! A aventura desenrola-se maioritariamente em Londres e trata-se de uma préquela da obra prima "O Segredo do Espadão" com que Edgar Pierre Jacobs iniciou a série. A revista francesa Case Mate já dedicou um número ao tema, publicando várias páginas daquilo que o editor chamou de versão strip, tendo também divulgado a capa desta versão que não será certamente igual à do álbum. Também nesse número, surge um muito curioso estudo que pretende estabelecer uma cronologia da série, da autoria de Yves Sante e que procurei adaptar à nossa realidade e idioma de uma forma livre. Esta provável cronologia da obra, permitirá ler ou reler toda a série na sua ordem real. Porém, trata-se de uma mera hipótese que poderá ser sempre discutível. Jean Van Hamme, por exemplo, detecta uma lacuna: "As histórias da minha autoria decorrem após "A Marca Amarela" e antes de tudo o resto. "O Caso Francis Blake" passa-se em 1953 ou 54. "O Estranho Encontro" decorre em 1954 ou 55 e "A Maldição dos Trinta Denários" em 1955”. "A Marca Amarela" passa-se no período natalício e "O Caso Francis Blake" durante a Primaveira pois os campos e as paisagens surgem muito verdes, o que nos leva a crer que possa passar-se em 1954.

0 comentários: